Comunicado sobre o nosso funcionamento durante a pandemia do coronavírus: Saiba mais

Água desmineralizada ou deionizada para empresas: como contratar

água desmineralizada

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O uso industrial da água desmineralizada ou deionizada define a competitividade de muitas empresas. Afinal, como eu venho mostrando aqui neste blog, o produto final de muitas delas só atinge níveis satisfatórios utilizando água de qualidade.

Mas, como saber o que você precisa ao contratar um serviço como esse? Uma economia mal feita no momento da contratação pode significar muitos gastos depois.

No artigo de hoje, vou fornecer as informações básicas para você investir num sistema adequado, que satisfaça as suas necessidades e gere economia em médio e longo prazos. Acompanhe:

Para que serve a água desmineralizada ou deionizada

Há vários motivos que justificam a necessidade de água deionizada ou desmineralizada: o excesso de calcário típico em certas regiões do Brasil, necessidades industriais específicas como as da água hospitalar, para uso farmacêutico, em baterias automotivas, na indústria de cosméticos e muito mais.

Um sistema desmineralizador ou deionizador age retirando ânions e cátions da água — o que significa que ela fica livre dos sais minerais dissolvidos — tornando-a apropriada para uso em processos químicos os mais diversos.

Como adquirir um sistema deionizador ou desmineralizador

O principal, ao adquirir um sistema como esse, é certificar-se de que ele atenda perfeitamente às suas necessidades.

Como veremos, conhecer alguns requisitos técnicos pode fazer toda a diferença, gerando, inclusive, economia. Um erro muito comum, por exemplo, é pensar apenas nos valores no momento da instalação e ignorar os custos de manutenção do equipamento.

Veja alguns esclarecimentos que vão ajudá-lo a contratar a melhor opção para a sua empresa:

Entenda a vazão do sistema

A vazão de um sistema filtrante é a capacidade (em litros de água) que ele tem de filtrar em um determinado tempo. Ou seja, quanto maior a vazão, mais rápida a filtragem.

De certa forma, a vazão de um sistema desmineralizador está diretamente relacionada à sua vida útil. Vejamos um exemplo, para compreender isso melhor.

Imagine um sistema cuja vazão seja 80.000 litros por hora. Isso é muita coisa, logo, demanda muita mídia filtrante. A mídia filtrante é o material que entra em contato com a água para filtração, nesse caso, resinas catiônica ácida e aniônica básica, que realizam a desmineralização.

Se um sistema possui muita vazão, mas economiza na mídia filtrante, ele fica sujeito a uma saturação precoce. Isso afeta a qualidade da água, aumenta a frequência de regeneração, diminui a vida útil das resinas e aumenta os seus custos com manutenção.

Sempre sugiro aos nossos clientes que a vazão seja observada relativamente ao tamanho dos tanques e à quantidade de mídias filtrantes, entre outras coisas.

Diferencie leito misto ou separado

No sistema desmineralizador ou deionizador de leito misto, a desmineralização acontece numa única coluna. Já no sistema de leito separado, ânions são tratados em uma coluna, enquanto os cátions são tratados em outra.

O sistema de leito misto é mais barato, mas sofre um desgaste maior, uma vez que satura mais rapidamente. E isso, você já deve ter deduzido, não raro resulta em altos custos de manutenção.

O leito separado, por sua vez, dá menos manutenção, e esta pode ser feita por pessoal não especializado. Aqui, no Grupo Hídrica, oferecemos treinamento gratuito para os próprios clientes realizarem essa manutenção.

Um detalhe técnico: se a sua necessidade é de desmineralização para a indústria de cosméticos, saiba que raramente o leito separado garante água com condutividade menor que 1,3 µS.cm-¹, que é determinada pela Farmacopéia Brasileira. Nesse caso, uma boa solução é a utilização de leitos separados mais um leito misto para polimento final.

Sistema manual ou automático

O sistema automático utiliza válvulas de controle digitais pré-programadas para a realização automatizada das regenerações das resinas aniônica e catiônica.

O sistema manual é mais barato, e pode ser que ele atenda às suas necessidades. No entanto, vale a pena pensar sua instalação em termos relativos.

O valor investido a mais num sistema automático muitas vezes se torna insignificante. Principalmente, se comparado com a comodidade e economia em mão de obra que ele permite.

Atenção redobrada com o controle microbiológico!

Esse ponto é importantíssimo: muitos sistemas de água desmineralizada ou deionizada oferecem vazão compatível com a mídia filtrante, opções automáticas e manuais, de leito misto ou separado.

No entanto, falham justamente em um dos aspectos mais importantes: não oferecem um controle microbiológico rígido. Então, fique atento: se você encontrou uma solução muito mais barata que as demais, o problema pode estar aí.

Para produzir água desmineralizada ou deionizada de qualidade, um sistema deve conter ítens como looping, lâmpada UV, ozônio ou outros itens para prevenção microbiológica. Caso contrário, a água resultante do processo de purificação corre sérios riscos de se contaminar.

Chego mesmo a afirmar que você deveria começar a sua pesquisa por esse item.

Só assim vai se assegurar de que o investimento vale a pena. E que a água resultante do processo de desmineralização pode ser utilizada para os mais variados fins industriais.

Agora que já está capacitado para escolher o sistema deionizador ideal para a sua empresa, que tal receber um contato do Grupo Hídrica? Deixe seus dados com a gente que vamos te ligar para um orçamento sem compromisso!

Sobre o Grupo Hídrica

Mesmo com tratamento adequado, a água das companhias de saneamento chega a seu destino contendo elementos e partículas.

Isso significa que ainda é necessário um tratamento especial, a fim de alcançar o nível de purificação exigido para finalidades como hemodiálise e manipulação de medicamentos em farmácias e laboratórios, produção de cosméticos e outros.

Há 30 anos no mercado, o Grupo Hídrica especializou-se em oferecer serviços e produtos de qualidade, especializando-se no desenvolvimento de sistemas de tratamento de água, dos mais simples aos mais complexos.

Desenvolvemos projetos e dispomos de materiais e equipamentos para processos de filtração, como a Osmose Reversa. Veja, abaixo, alguns dos serviços que oferecemos:

  • Controle microbiológico total.
  • Processos de sanitização, desinfecção e lavagens químicas.
  • Montagem e instalação de sistemas de filtros e micro filtros, deionizadores, desmineralizadores e abrandadores.
  • Instalação e manutenção de sistemas de desinfecção por ultravioleta (UV).
  • Plantão permanente para atendimento de emergência.
  • Venda e manutenção de instrumentos de medição.
  • Projetos de água específicos para aprovação da vigilância sanitária.
  • Treinamento especializado para operação de equipamentos.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Mais conteúdos para explorar